Risco Seguro Brasil é a primeira plataforma jornalística especializada em gestão de riscos e seguros corporativos do país.

O objetivo é promover um fluxo eficiente de informações para um grupo de profissionais altamente qualificados que ganha cada vez mais espaço no mundo corporativo, principalmente depois da crise global de 2008.

Como resultado de uma crescente percepção do risco empresarial, gestores de riscos de todo o mundo participam de forma crescente das decisões estratégicas de suas empresas, que por sua vez estão cada dia mais conectadas com a economia mundial.

Temas como os riscos cibernéticos, interrupção na cadeia produtiva, corrupção, compliance, relações trabalhistas, responsabilidade ambiental e danos à reputação estão hoje no topo da lista de prioridades das companhias brasileiras.

Para prover informações relevantes aos gestores de risco, a RSB estabeleceu uma linha editorial que prioriza os temas brasileiros, mas com forte conexão internacional, de forma a manter os profissionais  permanentemente sintonizados com os temas mais importantes e atuais da área.

Além disso, a RSB acompanha de perto as tendências dos mercados de seguro e resseguro, ferramentas indispensáveis aos gestores de risco, necessárias para a mitigação de riscos de alta intensidade que podem ameaçar a própria sobrevivência de uma empresa.

“Trouxemos para o Brasil uma expertise já bastante consolidada nas economias mais desenvolvidas”, diz Rodrigo Amaral, publisher e editor da RSB, que é jornalista radicado na Espanha e cobre o setor há sete anos para publicações especializadas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha.

Ao lado de Amaral no projeto está o também jornalista Oscar Röcker Netto, cuja carreira inclui passagens pelo Gazeta Mercantil, Valor Econômico, Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo, de Curitiba (em que foi chefe de redação).

O site www.riscosegurobrasil.com.br está no ar desde junho de 2015. Uma newsletter é enviada semanalmente desde julho do mesmo ano.

Brevemente, projeto deverá ser expandido com o lançamento de uma revista impressa e com distribuição dirigida, além de produção de publicações especiais.

As mídias sociais são trabalhadas com ações de informação, divulgação e networking no Linkedin, Twitter e Facebook, de forma a contemplar o leitor pelo canal que ele julgar mais adequado e também de criar uma rede cada vez mais consistente na área de gestão de riscos, que atualmente é um tanto dispersa.

A estrutura e a expertise do projeto Risco Seguro Brasil visam a atender um setor cujo potencial se reflete nas estatísticas de crescimento do mercado de seguros corporativos.

Os prêmios pagos por seguros voltados a riscos de petróleo, por exemplo, cresceram 158% no Brasil entre 2009 e 2014. Os voltados a garantia, 888%; D&O, 140%; lucro cessante, 2.385%. E com um amplo espaço a ser ocupado: os seguros corporativos representam hoje apenas 15% dos prêmios num setor que a KPMG estima crescimento geral de 50% até 2020.