RANKING DOS SEGUROS PARA EMPRESAS

Mapfre e Chubb crescem pouco, mas mantêm liderança em 2016

Pódio do mercado de seguros para empresas é completado pela Tokio Marine; Sompo assume a quarta colocação após crescer 36,5%

22/02/2017 – 14:44
Atualizado em 29/03/2017 – 18:30

Em 2016, a Mapfre se manteve na liderança do ranking de seguros para empresas no Brasil.

A seguradora, que atua no país em uma joint venture com o Banco do Brasil, fechou o ano com R$ 1,94 bilhão em prêmios de seguros. O volume de prêmios quase não variou, porém, com relação ao ano anterior, já que cresceu apenas 2,66% nos 38 segmentos analisados pela RSB.

Isso significa que o negócio corporativo da Mapfre cresceu menos do que a média do mercado de seguros para empresas, que foi de 5,12%, e que a inflação, que bateu 6,29%, segundo o IBGE.

A segunda colocação também não mudou com relação a 2015. A Chubb chegou ao fim de 2016 com R$ 1,64 bilhão em prêmios, se computados os prêmios registrados pela Susep tanto para a Ace Seguradora S/A quanto para Chubb do Brasil.

A Ace adquiriu a Chubb e assumiu o nome da tradicional seguradora americana em 2015. Os prêmios combinados pelas duas marcas praticamente não variaram com relação a 2015, aumentando 0,4%.

A terceira colocada no ranking foi a Tokio Marine, repetindo o pódio de 2015. Mas a empresa japonesa teve um crescimento superior ao das outras duas líderes. O volume de prêmios de seguros aumentou 7,21% durante o ano passado, superando tanto a média do mercado quanto a inflação e fechando o ano em R$ 1,06 bilhão.

Domínio de estrangeiros

Mais notável foi o crescimento da Sompo, que conseguiu aumentar o volume de prêmios de seguros em 36,46% no ano passado, abocanhando a quarta posição e fechando o “clube do bilhão” com com R$ 1,02 bilhão em prêmios.

A Sompo superou assim a Bradesco Auto/Re, que chegou a R$ 835 milhões após 10,89% de crescimento no ano. Mas a sucursal do Grupo Bradesco deve cair mais no ranking assim que for contabilizada a transferência de prêmios para a Swiss Re CS, como parte do acordo fechado pelas duas empresas em outubro.

Quando isso acontecer, é provável que a Bradesco Auto/Re saia do grupo das cinco maiores seguradoras corporativas do país.

Pelo ranking do final de 2016, a quinta posição seria então ocupada pela Allianz, cujos prêmios aumentaram 18,67% no ano passado, chegando a R$ 791 milhões.

A análise dos dados de 2016 confirmam o predomínio dos grupos estrangeiros no mercado de seguros para os clientes empresariais. Das 10 maiores do setor, 7 fazem parte de grupos internacionais: Mapfre, Chubb, Tokio Marine, Sompo, Allianz, Zurich e Sura.

Bradesco Auto/Re, Porto Seguro e Aliança do Brasil são as únicas brasileiras entre as dez maiores.

Se o ranking inclui as 20 maiores empresas, a proporção de estrangeiras para brasileiras é de 13 contra 7 (ver quadro acima).

Sinistralidade

As principais empresas do setor também conseguiram em 2016 reduzir de forma notável seus níveis de sinistralidade, um importante desdobramento em tempos de mercado brando, em que os resultados técnicos estão sob pressão.

Em alguns casos, a queda foi dramática. Na Chubb, de 129% em 2015, a sinistralidade baixou para 28% no ano passado. Na Fairfax, a redução foi de 125% para 23%, e na AIG, de 134% para 59%.

Nove das 20 líderes do ranking apresentaram sinistralidade em alta, mas os aumentos não foram tão fortes. A Tokio Marine, por exemplo, passou de 51% para 65%, e a Sompo, de 41% para 50%.

A maior variação aconteceu na XL: o índice de sinistralidade nas 38 linhas analisadas aumentou 26 pontos percentuais, chegando a 82%.

As linhas incluídas no levantamento:

Compreensivo Empresarial
Lucros Cessantes
Riscos de Engenharia
Riscos Diversos
Global de Bancos
Riscos Nomeados e Operacionais
Riscos de Petróleo
Riscos Nucleares
Satélites
D&O
Responsabilidade Civil (RC) Ambiental
RC Geral
RC Profissional
Transporte Nacional
Transporte Internacional
RC Ônibus
RCFV Ônibus
RC Transportador de Carga em Viagem Internacional
RC Transporte Ferroviário de Carga
RC Viagem Internacional de Pessoas
RC Transporte Aéreo de Carga
RC Transporte Rodoviário de Carga
RC Transporte Desvio de Carga
RC Transporte Aquaviário de Carga
RC Operador de Transporte Multimodal
Stop Loss
Crédito Interno
Crédito à Exportação
Garantia Segurado – Setor Público
Garantia Segurado – Setor Privado
Seguro Compreensivo de Operadores Portuários
RC Facultativo para Embarcações
Marítimos (Cascos)
DPEM
RC Facultativo para Aeronaves
Aeronáuticos (Cascos)
RC Hangar
Responsabilidade do Explorador ou Transportador Aéreo